Search Results for “label/VIP”

interrompemos nossa programação…

Quando escrevi esse post sobre o dilema de continuar escrevendo no Astronauta, não pensei que seria uma grande novidade, já que já faz tempo que não invisto a mesma energia com o blog, e isso se nota. Mas os comentários desse post, (thanks!  vocês são incríveis!) e o auto desafio (que não tá dando pra seguir as regras, mas tá rolando…) me ajudaram a refrescar a memória e entender o porque eu tenho um blog. Talvez depois escreva sobre isso também, mas hoje queria contar outra coisa boa que veio a partir desse post… uma troca de e-mails e um bate papo gostoso com a Mari do muitosecreto, que acabou virando um convite pra ser a VIP dos 120, (porque pra toda exceção tem uma regra e vice-versa) que ela aceitou, e escreveu esse post adorável que com certeza mais de uma mãe-blogueira se sentirá identificada.

Enjoy!

E passa lá pra conhecer o MUITOSECRETO que vale muito a pena.

:::

Eu escrevi muitos diários na adolescência. Não eram agendas, cheias de clips, ingresso de cinema e papel de chiclete. Não. Eram pequenos cadernos, de 15X20cm, pautados. A escolha do diário na papelaria era demorada, curtida, cheia de dúvidas e encantamentos. Lembro-me do quanto considerava especial as primeiras palavras lançadas na folha em branco. Meus diários tinham nome. E eu conversava com eles durante os meses que levavam até que suas 90 páginas estivessem completamente tomadas pelas minhas letras. Não trocava canetinha, não colava selinhos. Eram só as minhas palavras, contando dia após dia o que acontecia da minha vida de adolescente.

Houve uma vez, em uma viagem de verão para Florianópolis, eu tinha13 anos, que minha irmã e minha prima tomaram o diário escondidas. Desesperada, recorri à minha mãe que, furiosa, baixou uma ordem: se alguém ler o diário da Mariana, vai se ver comigo. Foi assim que ficou assegurada a minha liberdade de escrever o que quisesse. Eu gostava de escrever. Sempre gostei. Eu contava para o diário. E contava tudo. Não tinha segredos. E quantas histórias…! Tudo sempre acontecia durante as férias, quando eu interagia com o mundo sem carregar os rótulos que naturalmente recebera no colégio, onde estudei dos 6 aos 17 anos. Não que fossem rótulos ruins, mas por alguma razão, ou várias, nunca consegui viver no colégio as aventuras que vivia nas férias. Quando recomeçavam as aulas, minhas amigas se reuniam ao meu redor, pra ouvir as histórias que eu tinha escrito no diário. Às vezes, eu as deixava lendo sozinhas, como se fosse um livro, sob a condição de que respeitassem os alertas TOP SECRET no topo da página. Quando apareciam, eu tinha que previamente avaliar se aquele segredo podia ser lido ou não. Foram anos de diário, e foram muitos diários. O último foi no ano de 2001. Era menorzinho. De bolso. Tanto sofrimento por amor… Meu último diário é praticamente um livro de poesia. Parte dele foi inteira transcrita e depois entregue ao seu destinatário, um menino lindo, alto, doce.

Sobre tudo isso eu pensei quando decidi começar o meu blog. Se quero apenas escrever, registrar essa fase da minha vida e da vida da minha filha, por que não faço um diário? Por que torná-lo público? Acessível a desconhecidos? Por que expor minha intimidade e da minha filha? Qual o significado dessas relações virtuais? Por que as pessoas perdem tempo conversando com estranhos quando poderiam estar se dedicando às relações reais?

Por outro lado, a blogosfera materna começava a me conquistar e eu devorava blogs como se fossem livros, e participava da vida daquelas mães desconhecidas, que então, meu deus!, é claro que já não eram virtuais, eu sabia tudo da vida delas, eu torcia por elas, eu ria e chorava com elas, eu sentia falta de notícias quando deixavam de postar. E mais: naquele momento, eu me identificava muito mais com as mães blogueiras do que com as minhas próprias amigas, ainda sem filhos.

O que me convenceu mesmo foi a imperiosidade de pertencer ao meu tempo, à minha geração. Era preciso experimentar o novo.

Descobri muitas coisas, boas e ruins, sobre a blogosfera e sobre blogar. Hoje não estou com vontade de falar sobre as ruins.

Sabem? Quando eu escrevia meus diários, sempre pensava que no futuro eu fosse querer ler tudo aquilo. Preciso confessar que uns anos depois, eu ainda era bem jovem, abri uns deles e fiquei um pouco desapontada… Nossa! Como eu era bobinha. Ainda assim, tenho todos guardados. E acredito que o distanciamento no tempo pode desencantar alguns segredos sobre mim mesma, quando for o momento de reencontrar aquela adolescente que um dia vai estar perto de se despedir dessa vida. Tenho a mesma fantasia quanto ao meu blog. Com a diferença de que é minha filha que imagino lendo o MUITOSECRETO e, então, descobrindo, se não a história dela, ao menos a mãe que contava a sua história. Porque acima de tudo, a melhor coisa do blog, é que o compromisso da escrita, selado com pessoas, em tese, virtuais, faz com que – mesmo ali, na fase crítica entre uma mamada e outra – sentemos na frente do computador e busquemos transformar o sentimento em palavras, em registros. Mas não só os registros dos grandes eventos, das festas de aniversário, natal, férias, festas juninas (como nos álbuns de fotos). Os registros das coisas cotidianas, das coisas que deram errado, das descobertas, do primeiro-tudo da vida dos nossos filhos, e do primeiro-tudo das nossas vidas de mães. A história da minha filha é só dela. Eu sou apenas uma testemunha. A minha história, de uma mulher aprendendo a ser mãe, não qualquer uma, mas aprendendo a ser a mãe da Laura… bem, essa história está no blog, contada por mim, com a maior sinceridade possível. Pra um dia, quem sabe, se ela quiser, poder ler. E, sejamos francas, bem pode ser que ela não leia. O que, no final das contas, nem sei se faz diferença. Porque, enfim, existem vocês, leitoras da blogosfera materna. Interlocutoras virtuais com quem eu converso, como se conversasse com os meus diários. Leitoras que sustentam uma rede virtual que tem o imenso poder de estimular a confecção de uma grande colcha onde são bordadas, por cada blogueira, as histórias de nossas vidas, de uma geração de mães que encontrou uma forma de compartilhar a experiência materna, num mundo cada vez mais marcado pelo individualismo.

Isso é bonito, ou não é? Flavia, siga. Vamos seguir, juntas, até quando der.

Ele voltou!!

Porque para quem não sabe, aqui no blog é assim:
Cada vez que o contador marca números múltiplos de 10 mil o leitor vira escritor e é a sua vez de contar uma historinha.
Então caro amigo, se o contador (abaixo no rodapé) marca 110mil


PARABÉNS!! 
Você é uma pessoa de sorte! 
E o próximo post é por tua conta.


Manual de instruções:


- Se você é o visitante 110.000 e quer participar da brincadeira é muito fácil, o PRIMEIRO PASSO é deixar um recadinho, avisando que você topa participar da brincadeira e que o próximo post, será por tua conta.


- O seguinte passo é fazer o post, (free style), conta pra gente um pouco de você, copie uma musica, divulgue seu blog, resgate teu post preferido, conte uma piada, deixe uma sugestão, uma receita, uma poesia, qualquer coisa…


Só não vale deixar passar em branco um numero tão redondinho, né?
- Quando tiver pronto, enviar o post ao e-mail do astronauta, que eu publico na sequencia


joaoastronauta@gmail.com


- Para saber mais sobre os visitantes especiais do Astronauta, aqui nos VIPs.


***Importante: as vezes a privilegiada que bate em ponto no contador, vê o numero tão redondinho, fica com vergonha e saí de fininho sem se identificar.
Então, a “promoção” fica valendo pro 100.001 ou 2 ou 3… ou até chegar no corajoso que não fuja da raia.



JÁ TEMOS UM NOVO VIP NO BLOG. 
ÊÊÊÊ … QUEM SERÁ? 
BEIJOS

VIP

Quando eu pensava que só ia voltar por aqui quando tivesse em terras brasileiras, o contador me indica que falta pouquinho pra chegar a 100 mil acessos.

Uau! Que emoção!!

E como realmente não vou deixar passar em branco um numero tão incrívelmente redondinho, faço um copy/paste das regrinhas já batidas, e vou ficar aqui do outro lado da linha esperando pra dar “la bienvenida” ao novo VIP do Astronauta.

Porque para quem não sabe, aqui no blog é assim:
Cada vez que o contador marca números múltiplos de 10 mil o leitor vira escritor e é a sua vez de contar uma historinha.
Então caro amigo, se o contador (abaixo no rodapé) marca 100.000…


PARABÉNS!!
Você é uma pessoa de sorte!
E o próximo post é por tua conta.


Manual de instruções:


- Se você é o visitante 100.000 e quer participar da brincadeira é muito fácil, o PRIMEIRO PASSO é deixar um recadinho, avisando que você topa participar da brincadeira e que o próximo post, será por tua conta.


- O seguinte passo é fazer o post, (free style), conta pra gente um pouco de você, copie uma musica, divulgue seu blog, resgate teu post preferido, conte uma piada, deixe uma sugestão, uma receita, uma poesia, qualquer coisa…


Só não vale deixar passar em branco um numero tão redondinho, né?
- Quando tiver pronto, enviar o post ao e-mail do astronauta, que eu publico na sequencia


joaoastronauta@gmail.com


- Para saber mais sobre os visitantes especiais do Astronauta, aqui nos VIPs.


***Importante: as vezes a privilegiada que bate em ponto no contador, vê o numero tão redondinho, fica com vergonha e saí de fininho sem se identificar.
Então, a “promoção” fica valendo pro 100.001 ou 2 ou 3… ou até chegar no corajoso que não fuja da raia.

E mais uma vez muito, muito obrigada pelas visitas, comentários, críticas, elogios, os puxões de orelha, as sugestões e o debate saudável.

Muito, muitíssimo obrigada aos amigos de sempre, aos da familia, aos novos, aos habitantes do planeta mãma e de outros planetas, aos seguidores e aos anônimos.

Bom demais poder compartilhar as histórias do Astronauta com vocês!

Voltem sempre!! O Astronauta agradece!!

JÁ TEMOS O NOVO VIP DO ASTRONAUTA!!!


ÊÊÊÊÊÊÊÊ


Dessa vez foi o numero redondinho, redondinho.  (o comentário do VIP, foi bloqueado pra manter o suspense)


Obrigada a todos! beijos e nos vemos no Brasil!



V.I.P.:

Estamos perto… bem pertinho de receber o novo VIP do Astronauta.

Porque para quem não sabe, aqui no blog é assim:
Cada vez que o contador marca números múltiplos de 10 mil o leitor vira escritor e é a sua vez de contar uma historinha.

Normalmente esse post é aquele que copio as regrinhas e espero ansiosamente o numero redondinho e o momento de dar boas vindas ao novo VIP.

Mas dessa vez vai ser diferente, decidi abrir uma exceção e convidei uma mãezona querida da blogosfera pra fazer o post VIP dos 90.

A razão principal de ter feito essa exceção é que bem no comecinho da brincadeira, quando o momento vip era a cada 5 mil acessos, fiz uma bagunça com o contador que ficou bloqueado e tive mais de um VIP… Ela era uma delas, acordamos de ter 2 posts de convidado… mas na época ela estava de mudança e acabou não dando pra fazer e ficou esse post pendente.

Ela aceitou o convite, (êêêêêê!!) e o mais legal é que sem saber escreveu sobre a outra razão pela qual eu tinha tanta vontade de ter um post dela aqui no Astronauta.
Escreveu sobre influencias, pequenas mudanças (tão visíveis para quem a acompanha a mais tempo) e diferenças.

E pra fazer um pouco de suspense, característico dos VIPs aqui no blog, deixo o post pra amanhã. (afinal ainda não chegamos no 90 mil)

: )

ah! feliz dia das crianças para todos nós!

Senhoras e senhores…

Interrompemos a comemoração por ter um filhote que dorme sozinho, para comemorar também que tá chegando o momento 5 estrelas desse blog… a hora de parar tudo pra para dar boas vindas ao mais novo VIP do Astronauta…

Porque para quem não sabe, aqui no blog é assim:
Cada vez que o contador marca números múltiplos de 10 mil o leitor vira escritor e é a sua vez de contar uma historinha.
Então caro amigo, se o contador (abaixo no lado direito do rodapé) marca 80.000…
PARABÉNS!! Você é uma pessoa de sorte! E o próximo post é por tua conta.

Manual de instruções:

- Se você é o visitante 80.000 e quer participar da brincadeira é muito fácil, o primeiro passo é deixar um recadinho, avisando que você topa participar da brincadeira e que o próximo post, será por tua conta.
- O seguinte passo é fazer o post, (free style), conta pra gente um pouco de você, copie uma musica, divulgue seu blog, resgate teu post preferido, conte uma piada, deixe uma sugestão, uma receita, uma poesia, qualquer coisa…
Só não vale deixar passar em branco um numero tão redondinho, né?
- Quando tiver pronto, enviar o post ao e-mail do astronauta:
joaoastronauta@gmail.com, que eu publico na sequencia.
- Para saber mais sobre os visitantes especiais do Astronauta, aqui nos VIPs.

***Importante: as vezes a privilegiada que bate em ponto no contador, vê o numero tão redondinho, fica com vergonha e saí de fininho sem se identificar.
Então, a “promoção” fica valendo pro 80.001 ou 2 ou 3… ou até chegar no corajoso que não fuja da raia.

O astronauta agradece!

Do Astronauta, das Amebas e da Culpa do Mundo

Post VIP: By Roberta, mãe do Noah do blog Piscar de Olhos

Eu tenho algumas manias que me acompanham desde sempre: eu evito pisar nas partes pretas da calçada de Copacabana, começo a comer a coxinha pela ponta e faço xixi de pernas cruzadas.

E como mania é um troço que vai se alastrando com a idade, eu arrumei mais uma: dei pra querer prever o futuro de filho e filha de blogueira.

Prever o futuro de filho alheio não é pra qualquer um e requer certo empenho: você lê o blog da mãe da criança, analisa o comportamento e as habilidades da cria, pensa nisso com relativa frequência, amadurece a idéia e tira suas conclusões: “esse quando crescer vai ser escritor/advogado/médico/comunista/drag queen.”

Parece fácil, mas requer técnica. Técnica e um ou dois parafusos a menos.

Do João – O Astronauta, eu sempre, desde o início, pensei: aposta quanto que ele vai acabar virando um astronauta famoso e o blog da Flávia vai aparecer no Fantástico?

Juro que eu imagino o João indo passear em Vênus. Daí, se me dão corda, eu ainda vou mais longe e imagino todos os televisores do mundo ligados para testemunhar o João pisando naquele planeta esquisito pela primeira vez.

Maracanã lotado, transmissão ao vivo, pelo telão.

O estádio vai a loucura “Jo-ão Jo-ão Jo-ão” .

E a galera tem até hino:

Carmen Miranda nasceu em Portugal

Mas quem diz que ela não era brasileira?

E o João, que adora samba e o carnaval!

Dizer que ele é espanhol é brincadeira!

Enquanto isso, em Barcelona, ao vivo da Plaza Catalunya, a multidão enlouquece e orgulhosamente veste uma camisa com a foto do Astronauta, onde se lê: “Vênus – A Catalunya chegou lá primeiro”.

O super papa enxuga as lágrimas e se junta à multidão. Numa mão a fotografia do João vestindo a camisa do Barça. Com a outra mão ele segura o braço de uma elegante e orgulhosa mamãe, que, se debulhando em lágrimas, conversa com um jornalista da BBC.

- Mas de onde surgiu a idéia dele, de virar um astronauta? – pergunta o repórter.

- Ah..sempre foi o sonho o João – responde a mãe do Astronauta. Sei lá…com 5 anos ele viu meu blog e disse “Mamãe. Eu vou ser um astronauta”.

E o jornalista se arrepia todo ao saber que a mãe do astronauta tem um blog que existe desde que João era bebê. E que referido blog se chama – OH-MY-GOD- O Astronauta.

Corta pro João em Vênus. Ele se prepara para descer da aeronave. 5…4….3….2…

E ele desce com um violão na mão, sorri para a câmera e canta…

plunct-plact-zum,

não vai a lugar nenhum…

E o Maracanã vai abaixo.

João, todo emocionado, diz:

- Eu gostaria de mandar um beijo pro meu pai e pra minha mãe. Eu amo muito vocês. Mamãe, você é minha inspiração, sempre. Ah! Queria aproveitar para mandar um abração pro Noah, meu primo de grau I (no futuro, assim que serão chamadas pessoas que se conhecem somente pela Internet). Noah, você é o melhor primo cybernético que alguém poderia ter.

(que foi, gente? se o sonho é MEU então o João pode mandar um abraço pra quem EU quiser, dá licença?)

***

E falando em sonho: poucos dias depois de Noah nascer, há 19 meses atrás, eu tive um sonho muito louco. Eu sonhei que Noah era tipo um Messias, sei lá, o cara prometido e tal. E que havia uma organização mega mafiosa de olho nele.

Ainda na maternidade, essa máfia invadiu meu quarto enquanto eu dormia e introduziu um chip em formato de ameba dentro da minha cabeça. O chip-ameba permitiria que os mafiosos soubessem sempre do meu paradeiro, assim eles nunca perderiam o Messias de vista.

Perceba que sonho de mãe é mártir de essência, né? Porque, cá entre nós, se era ELE o tal Messias porque raios que a ameba tinha que vir parar na MINHA cabeça e não não dele, hein pessoal da máfia?

***

Tá, mas agora vamos ao que interessa. Quando tive a honra de saber que ia dar pitaco aqui na casa da Flávia queria falar sobre algo que soasse familiar a todas as mães. Mas daí Noah ficou doente e eu chutei o computador, e fiquei 5 dias com o filhote no colo. O bichinho não saia do meu colo nem pra vomitar.

Mas ontem à tarde, do nada, ele sarou. Ficou com uma fome de leão e saiu do banho cantando “do leme ao pontal”. E quando ele canta Tim Maia é porque ele está realmente feliz.

Hoje de manhã estava ótimo: comeu caqui, comeu pão e tomou suco laranja. Assistiu Cocoricó. Dançou e escondeu minhas panelas embaixo do sofá. Pensei: vou levá-lo um pouquinho à escola, assim posso tomar um banho demorado (aquele que eu não tomo direito há 6 dias), posso trabalhar e escrever um pouco.

E daí adivinha quem apareceu sem ser chamada?

Ela. A ameba maldita. A culpa.

Isso mesmo, gente bonita. Eu descobri que a tal ameba do sonho nada mais é do que pura e simples culpa. Culpa essa que é introduzida na sua cabecinha assim que a cria nasce, lá na maternidade.

“Ah, mas eu pari em casa.”

Não importa. A máfia enfiadora da ameba sabe muito bem onde você mora.

“Mas então porque que meu marido não sente tanta culpa quanto eu? Não colocaram a ameba na cabeça dele também?”

Não, darling, não colocaram a ameba na cabeça do seu marido. E ainda que tivessem colocado, homem tem corpo fechado pra culpa desnecessária. Culpa é artigo feminino, que desce junto com a sua primeira menstruação.

***

Posso escrever sobre culpa, então?

O tema é batido, eu sei. Mas outro dia, caras leitoras do Astronauta, tomada por descabida culpa por deixar Noah na escola enquanto assistíamos ao primeiro jogo da copa, eu compus o Melô da Mãe na Copa:

A culpa do mundo é nossa

Culpa de Mãe, é uma bosta

Tem culpa porque trabalha

Quando desmama

Quando desfralda

O drama inteiro começou aqui. Mas no final das contas, maridão e eu decidimos deixá-lo brincando na escola e, durante o primeiro tempo do jogo, batemos um bolão assistimos a partida sem interrupções.

Termina o primeiro tempo e a amebenta aqui tem a seguinte idéia:

- Amor, vamos aproveitar o intervalo pra ir tirar uma fotinho do Noah na escola? Ele tá com a roupinha de copa do mundo e eles iam assistir o jogo no pátio. Muito fofo, bora lá?

(a escola fica 2 minutos a pé da minha casa.)

- Ah, não.

- Ah, vamos, vai, rapidinho!

- Não, amor. A gente tira foto dele a noite, aqui em casa.

- Aqui em casa os amiguinhos e as professoras dele não vão sair na foto, né François?

(quando mulher chama pelo nome é melhor concordar, viu João Astronauta?)

- Bom, beleza. Mas não deixa ele te ver, senão já viu. E é tirar a foto e voltar correndo pro 2o. tempo, tá bom?

Então nós fomos. De longe eu vi as crianças reunidas assistindo o jogo. Então eu pedi que uma das funcionárias da escola tirasse uma foto. Ela volta com a câmera e diz que ele saiu meio chorandinho na foto.

- Mas eu vi ele rindo e brincando, como assim saiu meio chorandinho?

- Das duas uma, ela disse. Ou foi porque ele viu a mãe do amigo vindo buscá-lo ou ele ouviu sua voz.

Era o que faltava para acionar o chip-ameba da mamãe aqui.

Agora presta atenção no dilema da criatura-mãe: de um lado a cria chorando; do outro, o marido me puxando pelo braço e me olhando com cara de “nem pense nisso”.

***

Resultado: Noah veio pra casa com a gente. Contrariando o maridão, o meu bom senso e todos os conselhos sensatos de quem comentou meu post, eu carreguei a cria pra casa e perdi os dois gols do Brasil.

Logo eu, que ao ler os comentários de outras mães amebentas sobre suas próprias culpas, me enchi de compaixão, balancei a cabeça e pensei “ameba filha de uma puta”.

Mas sabe o que acontece? A minha ameba cerebral é tão, mas tão sofisticada, que num momento de impasse desse, ela me roda um filminho na cabeça, só pra provar que está certa.

Isso mesmo. Na hora da decisão em deixá-lo ou não na escola, eu paro, fecho os olhos e eis que me vem o seguinte filme na cabeça:

Noah, sentado no sofá com a namorada, daqui uns 40 20 anos. Começa o jogo, ele agarra a namorada e diz:

“Sabe que toda vez que começa um jogo de futebol me dá um vazio, um medo…Me abraça?”

E a namorada então diz:

“Xiiiiii, isso deve ser algum trauma que aquela maluca da tua mãe te colocou.”

Porque além de lidar com amebas-produtoras-de-filmes-cerebrais-culpentos a pessoa, ainda por cima, um dia vai virar SOGRA. Sim, sogra! Vulgo aquela-que-deixou-seu-marido-cheio-de-traumas-e-manias.

E eu pergunto: isso lá é um mundo saudável pra se viver, dona ameba?

***

Obrigada, querida astro-mamis, sou sua fã incondicional (mas disso você já sabe). Fico torcendo pra você passar por aqui e a gente bater papo pessoalmente e tirar muitas fotos do João e do Noah. Que depois que o João for pra Vênus vai ficar mega difícil da gente tomar aquele café, né não?

Bom, deixa eu ir. Não quero que vocês pensem que eu sou daquelas visitas inconvenientes, que não sabem a hora de ir embora

Além do que, preciso ir buscar o pequeno na escola.

Que a dona ameba já me sussurrou que tem filme inédito em cartaz. O filme conta a história dessa mãe perversa e ingrata, que deixa o filho na escola pra tomar banho demorado, trabalhar e escrever. Ele cresce e nunca mais se recupera do trauma: vive na sarjeta, rasga dinheiro e trabalha como gigolô.

Em breve. Em um cinema próximo de você.

Depois desse post SENSACIONAL, só posso dizer uma coisa, se você ainda nao conhece o blog dela nao sabe o que está perdendo.
E obrigada Ro, AMEI!

Haja coração!

Minha 3ª Copa do mundo fora de “casa”, e a 1ª da vidinha do nosso astronautinha, estreia do Brasil jogando assim… bem mais ou menos… amanhã temos festinha de fim de curso da escolinha do João… emoção!! Mas isso é assunto para outro vídeo post porque hoje, nem mais nem menos emocionante temos…

mais um VIP no Astronauta! Viva!
e antes que esse blog, vire exclusivamente videoblog, dou uma paradinha pra fazer um copy/paste…

Porque para quem não sabe, aqui no blog é assim:
Cada vez que o contador marca números múltiplos de 10 mil o leitor vira escritor e é a sua vez de contar uma historinha.
Então caro amigo, se o contador (abaixo no canto direito do rodapé) marca 70.000…
PARABÉNS!! Você é uma pessoa de sorte! E o próximo post é por tua conta.

Manual de instruções:

- Se você é o visitante 70.000 e quer participar da brincadeira é muito fácil, o primeiro passo é deixar um recadinho, avisando que você topa participar da brincadeira e que o próximo post, será por tua conta.
- O seguinte passo é fazer o post, (free style), conta pra gente um pouco de você, copie uma musica, divulgue seu blog, resgate teu post preferido, conte uma piada, deixe uma sugestão, uma receita, uma poesia, qualquer coisa…
Só não vale deixar passar em branco um numero tão redondinho, né?
- Quando tiver pronto, enviar o post ao e-mail do astronauta:
joaoastronauta@gmail.com, que eu publico na sequencia.
- Para saber mais sobre os visitantes especiais do Astronauta, aqui nos VIPs.

***Importante: as vezes a privilegiada que bate em ponto no contador, vê o numero tão redondinho, fica com vergonha e saí de fininho sem se identificar.
Então, a “promoção” fica valendo pro 70.001 ou 2 ou 3… ou até chegar no corajoso que não fuja da raia.

O astronauta agradece!

UPDATE:
Já temos mais um Visitante VIP.
êêêêêêêêêêê. Adoro!!!
Obrigada a todas pelos recadinhos. Beijos

Feliz!

50 mil vezes Feliz!

“Pra quem não sabe, aqui no blog é assim:
Cada vez que o contador marca números múltiplos de 10 mil o leitor vira escritor e é a sua vez de contar uma historinha.

Então caro amigo, se o contador acima marca 50.000…

PARABÉNS!! Você é uma pessoa de sorte! E o próximo post é por tua conta.

Manual de instruções:
- Se você é o visitante 50.000 e quer participar da brincadeira é muito fácil, basta deixar um recadinho, de preferência como anônimo, (para aumentar o suspense) dizendo:
Eu sou o sortudo(a) visitante 50.000 o próximo post é por minha conta.

- O seguinte passo é fazer o post, (free style), conta pra gente um pouco de você, copie uma musica, divulgue seu blog, resgate teu post preferido, conte uma piada, deixe uma sugestão, uma receita, uma poesia, sei lá, qualquer coisa, só não vale deixar passar em branco um numero tão redondinho, né?
(também pode complementar o texto com uma imagem, foto, link ou vídeo)

- Quando tiver pronto, enviar o post ao e-mail do astronauta:
joaoastronauta@gmail.com, que eu publico na sequencia.

- Para saber mais sobre os visitantes especiais do Astronauta, aqui nos VIPs.

O astronauta agradece! “

Visitante 40 mil

Na semana passada eu já tinha namorado o contador, e vi, que estava perto da visitante 40 mil, a passou por aqui e também deixou a dica:

ta chegando a visitante 40 mil eeeeeeeeeeeeeeeee.

Ontem de tarde dei uma olhada no contador antes de dormir e pensei que seria melhor já ir pensando no post convite pro mais novo VIP do Astronauta, porque estava perto, bem perto…

E hoje de manhã: SURPRESA!!

O contador já tinha passado do 40.000 …

Sorte que o VIP não deixou passar um numero tão redondinho em branco e deixou um recadinho. Nem preciso falar que eu amei, né?

Obrigada!!!! Estamos esperando o teu post…. hummmm quem será??

beijos e boa semana!!

Mais um…

Estamos perto, muito perto de conhecer mais um visitante VIP do Astronauta.

Iupiiiiii Adoro!!

Esse é o post mais fácil de fazer, mas sempre me deixa, assim… um pouco ansiosa…

quem será? quem será?

Então vamos lá: copy + paste:



“Pra quem não sabe, aqui no blog é assim:
Cada vez que o contador marca números múltiplos de 5.000 é a vez do leitor contar uma historinha.

Então caro amigo, se o contador (abaixo no rodapé) marca 30.000…

PARABÉNS!! Você é uma pessoa de sorte! E o próximo post é por tua conta.

Então, por favor, conta pra gente um pouco de você, copie uma musica, divulgue seu blog, resgate teu post preferido, conte uma piada, deixe uma sugestão, uma receita ou uma poesia… qualquer coisa… mas não vá embora sem deixar teu recadinho!

Manual de instruções:
- Se você é o visitante 30.000 e quer participar da brincadeira é muito fácil, basta deixar um recadinho, de preferência como anônimo, (para aumentar o suspense) dizendo:
Eu sou o sortudo(a) visitante 30.000 o próximo post é por minha conta.
- O seguinte passo é fazer o post, (free style), também pode complementar o texto com uma imagem, foto, link ou vídeo.
- Quando tiver pronto, enviar o post ao e-mail do astronauta:

joaoastronauta@gmail.com, que eu publico na sequencia.
- Para saber mais sobre os visitantes especiais do Astronauta, aqui nos VIPs.

*Importante: as vezes a privilegiada que bate em ponto no contador, vê o numero tão redondinho, fica com vergonha e saí de fininho sem se identificar. Então, a “promoção” fica valendo pro 30.001 ou 2 ou 3… ou até chegar no corajoso que não fuja da raia.


O astronauta agradece! “

ATT…. O visitante 30.000 e alguns mais que passaram por aqui fugiram da raia… ohhhhhh… Ainda não tenho post do VIP 30.000. Alguem se habilita?

Salva pelo gongo

Lá na pastinha de rascunhos, tenho 4 posts inacabados.
Enquanto estou por aí, (na bici, comprando, no carro, colocando o João para dormir, na chuva ou na fazenda…), esses mesmos posts fluem, ficam perfeitos aqui na minha cabecita, tem um começo, meio e fim e principalmente tem sentido. Mas quando abro o word para resgata-los a história se perde, fica sem graça, sem pé nem cabeça… Não sei se é por causa do calor que anda fazendo, ou se é porque estamos em pleno “inferno astral” já que o blog o mês que vem faz um ano…

Não sei, não sei…

O que eu sei é que mais uma vez vou ser salva pelo gongo. Já que o contador indica que estamos perto, muito perto de mais um visitante VIP do Astronauta. Enquanto a inspiração não volta, eu faço um copy/paste das regrinhas da brincadeira, e fico aqui de camarote esperando o próximo post.

“Pra quem não sabe, aqui no blog é assim:
Cada vez que o contador marca números múltiplos de 5.000 é a vez do leitor contar uma historinha.

Então caro amigo, se o contador acima marca 25.000…

PARABÉNS!! Você é uma pessoa de sorte! E o próximo post é por tua conta.

Então, por favor, conta pra gente um pouco de você, copie uma musica, divulgue seu blog, resgate teu post preferido, conte uma piada, deixe uma sugestão, uma receita ou uma poesia… qualquer coisa… mas não vá embora sem deixar teu recadinho!

Manual de instruções:
- Se você é o visitante 25.000 e quer participar da brincadeira é muito fácil, basta deixar um recadinho, de preferência como anônimo, (para aumentar o suspense) dizendo:
Eu sou o sortudo(a) visitante 25.000 o próximo post é por minha conta.
- O seguinte passo é fazer o post, free style, também pode complementar o texto com uma imagem, foto, link ou vídeo.
- Quando tiver pronto, enviar o post ao e-mail do astronauta:

joaoastronauta@gmail.com, que eu publico na sequencia.
- Para saber mais sobre os visitantes especiais do Astronauta, aqui nos VIPs.

*Importante: as vezes a privilegiada que bate em ponto no contador, vê o numero tão redondinho, fica com vergonha e saí de fininho sem se identificar. Então, a “promoção” fica valendo pro 25.001 ou 2 ou 3… ou até chegar no corajoso que não fuja da raia.


O astronauta agradece! “

Momento 5 estrelas

Estamos quase, quase chegando no momento 5 (mil) estrelas do Astronauta.
Pra quem não sabe, aqui no blog é assim:
Cada vez que o contador marca números multiples de 5.000 é a vez do leitor contar uma historinha.

Então caro amigo, se o contador (abaixo no rodapé) marca 20.000…

PARABÉNS!! Você é uma pessoa de sorte! E o próximo post é por tua conta.

Então, por favor, não vá embora sem deixar um recadinho: Conta pra gente um pouco de você, copie uma musica, divulgue seu blog, conte uma piada, deixe uma sugestão, uma receita ou uma poesia… qualquer coisa… O astronauta agradece!

Manual de instruções:
- Se você é o visitante 20.000 e quer participar da brincadeira é muito fácil, basta deixar um recadinho, de preferência como anônimo, (para aumentar o suspense) dizendo:
Eu sou o sortudo(a) visitante 20.000 o próximo post é por minha conta.
- O seguinte passo é fazer o post, free style, também pode complementar o texto com uma imagem, foto, link ou video.
- Quando tiver pronto, enviar o post ao e-mail do astronauta: joaoastronauta@gmail.com, que eu publico na sequencia.
- Para saber mais sobre os visitantes especiais do Astronauta, aqui nos VIPs.

ATUALIZANDO…


Pessoas:

O momento 5 mil estrelas do Astronauta foi um sucesso. (e uma bagunça!).
Um sucesso porque acho que hoje batemos record de visitas diárias… e uma bagunça porque (mea culpa) ao colocar o contador acima, (e burra) deixar o contador abaixo, o contador de cima bloqueou a contagem muitas vezes… Por isso tivemos muitos visitantes 19998, 19999 e 20000 …
Mas como ter 20.000 visitas não é todo dia….

Vamos comemorar dobrado as 20.000 visitas e vamos ter 2 posts de convidados, em breve, (Estou esperando o(s) post(s)… tá queridos anônimos?)

Aproveito para agradecer os 2 novos visitantes VIPs do Astronauta, pela visita, pelo carinho e por deixarem um recadinho e aceitar a brincadeira.



E para todos vocês que nos visita MUITO OBRIGADA!